REPELENTE PARA GRÁVIDAS: como se prevenir!


Se tem uma coisa que tem incomodado e preocupado é o tal mosquitinho Aedes aegypti, e entre tantas doenças transmitida pelo inseto está o zika vírus que está sendo relacionado aos casos de microcefalia, sendo assim, é preciso dar mais atenção aos repelentes para grávidas.

As marcas e componentes dos repelentes variam muito, mas há produtos que são mais eficazes na proteção e por isso é preciso ficar em alerta para comprar um produto que realmente garanta proteção a saúde da mãe e do bebê. Além disso, também há alguns cuidados que podem ser tomados para se proteger, e no post vamos tirar todas as dúvidas das futuras mamães.

grávida passando repelente

As versões em spray são mais fáceis de aplicar

 

Informações e cuidados

  • Evite água parada

Essa dica já é uma velha conhecida, mas o cuidado começa de casa, então tire um dia da semana para dar uma vistoria em todo o lar e eliminar qualquer foco de reprodução do aedes.

 

  • Roupa certa

Além de se cuidar usando repelentes, a dica é escolher roupas que deixem menos possível do corpo exposto. Opte por calças e blusas com mangas longas, e isso vai aumentar sua proteção.

roupas para gestantes

Camisas mais levinhas e de manga protegem as gestantes

  • Telas em janelas e portas

Esse era um costume de avós, mas vale seguir a tradição e instalar telinhas que impeçam a entrada de insetos dentro de casa, assim você foge do risco de ter o inimigo dentro de casa.

mosquiteiro janelas

As telinhas mais fininhas protegem as janelas

  • Evite viagens

A concentração de casos de microcefalia relacionados ao zika vírus tem sido mais constante na região nordeste do país, mas aos poucos novos casos estão sendo analisados em outras partes do Brasil, inclusive na região sudeste. Então, se você mora em uma região ou cidade que ainda não possui nenhum caso, o ideal é aproveitar os 9 meses de gestação para não viajar. O deslocamento não é indicado a fim de proteger a saúde da mãe e do bebê.

No entanto, se você está em uma cidade ou região que marca altos índices de infestação, uma alternativa é passar o tempo da gestação em um parente de outra localidade.

 

  • Respeite o pré-natal

Essa é uma dica que deve ser seguida sempre.

Não há motivos para não comparecer as consultas de pré-natal, e o serviço é oferecido até mesmo pelo SUS. Então, desde a suspeita da gravidez procure por um médico e faça todos os exames indicados para acompanhar a gestação em segurança.

acompanhamento pré-natal

  • Procure um médico

Em caso de qualquer suspeita de zika vírus durante a gestação, vá a uma unidade de atendimento médico e faça os exames necessários a fim de sanar as dúvidas e seguir as recomendações de um especialista.

 

Qual o melhor repente?

repelentes contra aedes

Leia sempre o rótulo do produto

Na hora de escolher o melhor repelente para gestantes, o indicado é ler a composição do produto. Os compostos mais indicados para deixar o aedes por longe são:

  • Icaridina;
  • DEET;
  • IR 35/35.

 

Nenhum destes compostos é contraindicado para gestantes, a não ser em casos muito específicos e que podem ser evitados seguindo as orientações médicas. No entanto, apesar dos compostos não apresentarem risco, o DEET deve ter a concentração de 10 a 50%, e nunca mais que isso, caso contrário a alta concentração torna-se contraindicado para grávidas.  

 

Como passar repelente

A indicação no momento de passar o repelente no corpo é colocar o produto nas mãos e espalhar um pouco antes de levar diretamente a pele. Não se esqueça de passar por toda a pele, inclusive pés e mãos que muitas vezes ficam esquecidos.

Além de proteger a pele, as mulheres ainda podem usar versões em spray para passar sobre a roupa e assim redobrar o cuidado.

Na hora de aplicar o produto evite o contato com olhos, boca e nariz.

            A reaplicação do repelente deve ser feita de acordo com orientações do seu médico, mas o ideal é as grávidas passem o produto por no máximo 3 vezes ao dia.

 

Repelentes caseiros funcionam?

Esta é uma pergunta mais difícil de responder, afinal ainda não há estudos suficientes que comprovem a eficácia das receitas caseiras. Então, a melhor dica é usar a versão indicada pelo seu médico.

O que pode ser usado em casa são velas de citronela ou limão com cravo, mas isso para afastar o mosquito do ambiente, e sem deixar de passar repelentes com composição adequada para afastar o aedes.

receitas caseiras

Dengue e zika vírus

Ambas as doenças são transmitidas pelo mosquito aedes aegypti, e a dengue tem sintomas mais severos; no entanto, quando a contaminação de zika vírus atinge mulheres grávidas o risco é enorme, já que a doença tem sido relacionada aos casos de microcefalia ainda no feto.

 

Sintomas

Dengue

Zika vírus

Febre alta (2 a 7 dias)Alergias pelo corpo
Dor de cabeçaFebre baixa (37,8 a 38,5 graus)
Dores no corpo e nas articulaçõesDores nas articulações
FraquezaManchas pelo corpo
Dor atrás dos olhosDor de cabeça
Coceira na peleSintomas de conjuntivite
Vômitos
Disenteria

 

Em ambos os casos os sintomas podem não aparecer simultaneamente, mas se você está grávida e sentir dois ou mais indícios, o ideal é procurar por um médico para fazer os exames necessários.

 

Microcefalia x zika vírus

Como as constatações ainda são bem recentes, não há nenhum estudo que defina exatamente a ligação entre a má formação neurológica e a transmissão do vírus pelo aedes. No entanto, o Ministério da Saúde já faz essa ligação e dados apontam que a infecção é pior no início da gestação – até os três primeiros meses. Sendo assim, o primeiro trimestre da gravidez merece atenção redobrada.

Se você tem dúvidas sobre o que é microcefalia, a manifestação é uma condição neurológica que deixa o perímetro cefálico (tamanho da cabeça) menor que 33 cm, e isso pode implicar no desenvolvimento da criança. Infelizmente ainda não há um tratamento que resulte na cura da microcefalia, mas acompanhamentos e profissionais especializados que estimulem o desenvolvimento podem ser grandes aliados para o progresso da criança.

tamanho cabeça bebê

Os exames para detectar microcefalia podem ser feitos ainda na gestação

Agora que você já tem as informações sobre repelentes para grávidas, o jeito é seguir as dicas do post para evitar e afastar os riscos que o mosquito aedes pode passar para mães e bebês, e sempre consultar seu médico.

 

 


You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *