Alimentação Infantil: dicas de alimentação saudável para as crianças!


Quando o assunto é alimentação infantil, surgem mil dúvidas e você não é a única mãe ou o único pai que tem dúvidas de como introduzir e manter uma alimentação saudável para os pequenos.

São comuns as dúvidas sobre alimentação infantil, e no post de hoje vamos dar uma ajudinha para esclarecer tudo o que você sempre se pergunta e deixar esse processo da alimentação das crianças mais fácil.

dicas

7 Dicas para Uma Alimentação Infantil Saudável

  1. Variedade de cores: com certeza essa é uma dica que você já ouviu e ela continua sendo válida. O ideal é que o prato tenha uma variedade de ao menos 5 cores, pois assim, há também maior variedade de nutrientes na refeição.

    prato infantil

    Montar o prato ao estilo infantil com carinhas, também pode estimular as crianças a comerem

  2. Composição de um prato saudável: um prato saudável é sinônimo de um prato equilibrado e com variedade de alimentos, o que aumenta a variedade de nutrientes. E há uma regrinha básica das categorias que devem estar presentes nas refeições – leguminosas (feijão, grão-de-bico, lentilha); cereal (arroz, trigo, cevada, quinoa, aveia); proteína (frango, carne, peixe, ovo) e vegetais (hortaliças e verduras).comida saudável
  3. Não associe a comida a prêmios: a negociação na hora da criança comer é algo comum, e frases do tipo “se você comer a salada, você ganha um brinquedo” devem fugir do vocabulário dos pais. Mostre para a criança que a comida é algo sério, pois em um momento é possível que a criança queira negociar todas as refeições em troca de algo. Neste caso, fale da necessidade da criança se alimentar bem para ter energia para brincar e do amor que foi destinado no preparo do prato.
  4. Não force a refeição: se a criança não quer comer naquele momento não insista, mas no momento em que ela sentir fome, é hora de oferecer aquilo que ela não comeu. Por exemplo: no caso da criança não querer almoçar, não deixe que ela coma mais tarde um pacote de bolacha, o ideal é que na hora que a fome bater você esquentar a comida novamente e oferece-la para a criança.
  5. Eduque o paladar: se “educação vem de casa”, a alimentação também! Então, a dica é treinar o paladar da criança desde a gestação, com a mãe comendo uma variedade de alimentos saudáveis, e depois introduzindo a alimentação infantil saudável desde o início da iniciação alimentar do bebê. Ofereça uma variedade de alimentos durante essa etapa e assim a criança vai se adaptando a diferentes sabores, gostos e texturas.

    dicas alimentação infantil

    Faça refeições com ingredientes variados

  6. Evite açúcar: com certeza você já viu a orientação de vários pediatras que indicam que a criança não deve comer alimentos com açúcar até os 24 meses (2 anos); e essa regra é ótima para estimular uma alimentação saudável por toda a vida. Evite os alimentos adoçados e sucos com açúcar, e assim a criança não vai sentir falta de um sabor que não conhece.
  7. Ofereça refeições no tempo certo: o ideal é que os alimentos sejam oferecidos a cada 3 horas, variando entre as refeições, lanchinhos saudáveis como frutas e pães integrais.

 

Mitos e Verdades

mitos

  • Frutas devem ser consumidas sem casca

Pelo contrário, em muitas frutas a riqueza nutricional está na casca, que costuma ser rica em fibras e até ajuda a regular o intestino dos pequenos.

O ideal antes de oferecer a fruta com casca na alimentação infantil é lavar bem o alimento em água corrente e com uma escovinha, tirando o agrotóxico da casca.

criança comendo fruta

Crianças podem comer frutas com casca

  • A alimentação infantil pode ser complementada com suplementos alimentares

Suplementos vitaminados devem ser consumidos apenas sob a orientação médica, caso contrário o excesso de vitaminas pode até fazer mal no desenvolvimento infantil.

 

verdades

 

  • Ofereça o mesmo alimento inúmeras vezes

Se a criança não gostou de um determinado alimento, não desista de introduzi-lo na alimentação infantil saudável.

Neste caso, a dica é tentar outras receitas diferentes com o mesmo alimento, assim você apresenta diferentes formas e sabores de uma mesma comida. Exemplo: se a criança não gostou da salada de couve, tente uma couve refogada ou até mesmo um caldo verde com a couve batida no meio.

 

  • A refeição é um momento sagrado

Pode parecer bobeira, mas reunir a família na mesa ao invés de deixar as crianças comendo em frente a TV, computador ou com celular na mão pode influenciar na alimentação.

Além dos pequenos não sentirem o sabor de cada alimento, a falta de atenção ainda pode fazer com que as crianças não mastiguem direito e comam mais do que o necessário.

 

  • O que os pais comem influenciam na alimentação dos filhos

A afirmação é verdadeira! E aquele velho ditado “tal pai, tal filho” é um pleno exemplo disso.

O ideal é que os pais tenham uma alimentação saudável também, assim os filhos vão se espelhar.

Outro ponto, é que as crianças vão querer comer o que os adultos estão comendo, então, de nada adianta servir um prato equilibrado aos filhos, enquanto os adultos comem alimentos com baixos valores nutricionais, já que as crianças vão querer experimentar também.

 

Quantidade e Proporção

Para a alimentação infantil saudável é preciso ter equilíbrio nas refeições, e para ajudar nesse processo, há uma indicação da Organização Mundial da Saúde (OMS) que define as quantidades e proporções necessárias de cada tipo de alimento:

  • 50% das calorias totais devem ser provenientes de carboidratos;
  • Entre 12 e 15% das calorias deve ser proteínas;
  • Entre 25 e 35% das calorias devem ser provenientes de gorduras saudáveis.

 

É claro que cada criança tem necessidades diferenciadas de acordo com o ritmo e as atividades que faz durante o dia-a-dia, por isso, é imprescindível que a criança vá ao pediatra e faça os exames recomendados para verificar a necessidade ou déficit de alguma vitamina ou nutriente.

 alimentação equilibrada

 

E se você precisa de uma ajudinha para montar o cardápio diário da alimentação infantil saudável de acordo com a necessidade de cada tipo de alimento, vamos a uma tabelinha que indica as porções necessárias de cada tipo de grupo alimentar.

 

 

De 7 a 11 meses

De 1 a 3 anosDe 4 a 12 anos

Dos 13 anos em diante

 

 

 

 

Grupos alimentares

Carboidratos

3

55

5 a 9

Verduras e legumes

3

33

4 a 5

Frutas

3

43

4 a 5

Leites e derivados

Complementação com aleitamento materno

33

3

Carnes e ovos

222

1 a 2

Feijões

1111

Óleos e gorduras

221

1 a 2

Açúcares

0

1*1

1 a 2

O quadro faz referência a quantidade de porções necessárias de cada grupo alimentar de acordo com a idade

 

*Até os dois anos o ideal é evitar açúcares

 

Receitas fáceis de comidas saudáveis – passo a passo

receitas crianças

Incluir as crianças no preparo das refeições pode estimular o paladar

 

            Se depois de ler esse post o que te falta é inspiração de receitas saudáveis para a alimentação infantil, seu problema acaba aqui, porque reunimos várias receitas fáceis para transformar o cardápio das crianças e introduzir alimentos saudáveis e deliciosos!

 

Agora é hora de colocar as dicas em prática e transformar a alimentação infantil, tornando a rotina do “comer saudável” uma tarefa bem mais simples e deliciosa.


Mais Dicas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *