6 Dicas para Emagrecer na Gravidez Sem Prejudicar o Bebê


Muitas mulheres ficam em dúvida sobre a possibilidade de emagrecer na gravidez. Antigamente, essa prática não era recomendada, porém com os avanços dos estudos medicinais, sabemos que a prática de atividades saudáveis, assim como os exercícios físicos podem ser muito importantes durante o processo de gestação. Nesse post, você vai conhecer tudo sobre o assunto.

Quais Cuidados Tomar?

A gestante que pretende emagrecer na gravidez precisa focar em uma reeducação alimentar, procurando consumir alimentos saudáveis e evitando gorduras, refrigerantes ou alimentos ultraprocessados. Esqueça aquela ideia de que a mãe deve se alimentar por dois. Além disso, para conseguir emagrecer com cuidado, a gestante não pode fazer as dietas da moda, que, em sua maioria, contêm restrição de alimentos.

Hoje, existem dietas com o objetivo de consumo somente de proteína e pouco carboidrato, por exemplo. Essas são extremamente proibidas, pois ao incluir na alimentação apenas alguns tipos de comida, o bebê acaba perdendo a oportunidade de consumir nutrientes e isso pode ser muito prejudicial para seu desenvolvimento.

Mães mostrando a barriga de gravidez.

Qual a Estimativa de Ganho de Peso na Gravidez?

O ganho de peso na gravidez é um fato, não há como passar por esse processo sem adquirir alguns quilos a mais. Tudo isso é perfeitamente natural, pois o corpo precisa mudar para fornecer as condições necessários para o desenvolvimento saudável do bebê.

A média de ganho de peso durante a gestação é de 12,5 kg. Pode parecer bastante, mas você sabe como ele é distribuído no seu corpo?

  • Na gravidez, o útero cresce e sua camada muscular pode pesar em torno de 900g acima do peso anterior.
  • O acúmulo de gordura pelo corpo, que funciona como um estoque de energia para a chegada da amamentação, pode pesar por volta de 4kg.
  • Os bebês pesam cerca de 3,3 kg.
  • A placenta pode ficar com 700g no fim da gestação.
  • O aumento dos seios pode representar até 400g.
  • O volume de sangue contribui para o ganho de peso (cerca de 1,2kg).
  • O líquido amniótico, que envolve o bebê, também pesa (por volta de 2kg).

Gestantes mostrando a barriga.

Vale lembrar que a estimativa de ganho de peso na gestação está ligada ao cálculo do seu IMC (Índice de Massa Corporal). Geralmente, quanto mais o IMC inicial estiver acima do esperado, menos a gestante deve engordar.
Veja a seguinte tabela abaixo:

  • IMC inicial de menos de 18,5– ganho necessário: 13 kg a 18 kg.
  • IMC inicial de 18,5 a 25— ganho necessário: 11,5 kg a 16 kg.
  • IMC inicial de 25 a 30– ganho necessário: de 7 kg a 11,5 kg.
  • IMC inicial acima de 30– ganho necessário: de 5 kg a 9 kg.Caso a gestante seja menor de vinte anos, o recomendado é adquirir peso, dentro do maior número de quilos indicados pelo IMC.

Sabemos que o excesso de peso pode aumentar o risco de diabetes na gestação ou hipertensão, porém a gestante não pode fazer nenhum tipo de regime nessa fase ou aderir às dietas com baixas calorias. Essa prática pode atrapalhar o desenvolvimento do seu bebê.

No próximo tópico, você vai compreender como emagrecer na gravidez sem nenhum risco de complicar o crescimento do seu filho(a).

Mães tentando emagrecer na gravidez.

Como Emagrecer na Gravidez de Modo Saudável

Para conseguir emagrecer na gravidez de forma adequada, é preciso pensar em fazer uma alimentação equilibrada e saudável, com muito consumo de frutas, verduras, água, sucos, proteínas, carboidratos, enfim, tudo o que o seu bebê precisa para crescer bem.

Outra dica bacana é evitar frituras, bolachas recheadas, sorvetes e doces ou alimentos congelados, pois eles possuem baixo valor nutritivo.

Aliada a essa alimentação, é possível fazer exercícios regularmente, alguns exemplos podem incluir: caminhada, pilates, ioga ou hidroginástica. Porém, sempre procure a orientação do seu médico para que ele te indique quais atividades você pode praticar, afinal cada caso é muito individual.

Gestante tomando suco.

Se você engravidou e estava abaixo do peso ideal, converse com seu médico e procure um nutricionista para que recomende uma nutrição balanceada, pensando no seu caso. Mães com baixo peso têm risco de gerar bebês prematuros ou com peso abaixo do ideal, então o acompanhamento com o médico é primordial.

 

 Alimentos Recomendados

Para a gestante é interessante consumir por volta de 2.000 calorias diárias. No último trimestre, essa quantidade aumenta em 200 calorias extras.

  1. A alimentação equilibrada é aquele que inclui alimentos naturais e de tudo um pouco.
  2. O consumo de cálcio, que está contido no leite e derivados, é primordial.
  3. As proteínas são importantes: ovos, carnes, peixes e grãos em geral.
  4. A gordura também está incluída, porém opte pelas não saturadas, aquelas encontradas nas castanhas de caju, amêndoas ou no azeite.
  5. Os carboidratos também fazem muito bem, como macarrão, arroz, pão, feijão, cereais, entre outros.

Alimentos que Devem ser Evitados

Alguns alimentos precisam ser evitados na gravidez, vamos conhecer mais sobre eles? Embora seja muito divulgado, é importante lembrar que o consumo de cigarro ou de bebidas alcoólicas é muito prejudicial para a gestação.

A cafeína (contida naquele cafezinho), tem sido fruto recentemente de pesquisas medicinais, e por isso foi considerada um alimento que deve ser consumido com moderação. Os médicos costumam liberar até duas xícaras pequenas por dia.

Veja nessa lista o que não é bacana consumir:

  • Ovos crus;
  • Carnes cruas;
  • Frutas e legumes mal lavados;
  • Leites e queijos não pasteurizados;
  • Peixes como: cação, peixe-espada ou marlim – eles podem ter uma alta dose de mercúrio, elemento que pode dificultar o crescimento do bebê.
  • Carne de porco mal passada.

O legal é deixar o seu prato bem colorido, garantido que legumes diferentes estejam presentes na sua refeição.

 

 Exercícios Físicos na Gravidez

Uma pesquisa concluída pelos estudiosos da Universidade Camilo José Cela revelaram que os exercícios físicos são importantíssimos para uma gestação saudável. De acordo com eles os exercícios aeróbicos com fortalecedores até cinco vezes por semana, por sessões de 45 até 65 podem trazer benefícios.

A prática de exercícios físicos libera uma série de hormônios que são benéficos para o bebê.

Gestante fazendo pilates.

Vamos ver os mais indicados? Segue abaixo:

  • Caminhada.
  • Pilates.
  • Corrida leve.
  • Alongamentos.
  • Bicicleta ergométrica.
  • Hidroginástica.
  • Musculação leve.

Em alguns casos específicos, os exercícios não podem ser feitos, pois podem causar o risco de parto prematuro. Então, sempre converse com o seu médico para saber se você está liberada para praticar qualquer atividade, ok?



COMPARTILHE COM AMIGOS!

Mais Dicas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *