Saltos de desenvolvimento – Quais são | Cuidados | Como lidar

O que são saltos de desenvolvimento?

Esse conceito é vivido entre muitos papais e discutido por diversos especialistas.

As mudanças no aspecto e no comportamento dos bebês acontecem frequentemente. Crianças se desenvolvem muito rápido e estão cada vez mais aprendendo coisas novas.

Os pais devem ficar atentos a essa situação e atuarem como um apoio para as inseguranças e descobertas dos filhos. Mas, para saber com tudo isso, é essencial entender todo o conceito.

Neste conteúdo, explanamos um tema que ainda gera muitas dúvidas: saltos de desenvolvimento. Saiba qual é a definição, os principais e como lidar de forma correta. Assim, você compreende melhor a formação do seu bebê e pode aconselhá-lo de maneira eficiente.

bebê vestindo gravata infantil borbolea

O que é?

Especialistas definem os saltos de desenvolvimento como as novas habilidades adquiridas pelo bebê. Entretanto, esses ganhos vêm sempre associados de uma série de comportamentos, afinal, o pequeno está descobrindo uma série de coisas repentinamente.

Por isso, para alguns pais é difícil lidar com a situação, visto que os saltos acontecem de modo repentino e em curto período de tempo – ainda mais agora em que estamos expostos a uma série de informações e as rotinas estão cada vez mais corridas.

Se para os pais é desafiador, para os bebês é ainda mais complexo. Eles começam a viver com uma série de sensações diferentes que afetam seu comportamento e levam a ações como chorar demasiadamente, pedir maior contato com a mãe, dormir pouco, enfim.

Todavia, essa explosão de sentimentos pode ser compreendida pelos adultos. Assim, você aprende a criar condições especiais para evitar que a criança sofra durante o processo – além de contar com o apoio de especialistas, como pediatras e psicopedagogos.

nomes para bebês

Quais são os saltos de desenvolvimentos?

Segundo especialistas, os saltos de desenvolvimento são classificados por fases:

  • 1 mês

O bebê começa a ter noção da visão, fixa o olhar em pessoas e objetos e começa a responder ao toque. Também é comum ficar acordado por mais tempo e dar os primeiros sinais do sorriso social, sem reflexo.

  • 2 meses

A visão está apurada e o pequeno já começa a reconhecer figuras. Também é nessa fase que ele cria a noção de que mãos e pés fazem parte do seu corpo. Por isso, começa a entender os movimentos e desenvolvê-los.

  • 3 meses

Há bastante percepção do ambiente e de seus elementos. Ele vira a cabeça de acordo com a movimentação dos objetos, fixa o olhar nas coisas e compreende a voz dos pais.

  • 4 meses

Esse período é marcado por muitos saltos frequentes e contínuos. O bebê aprende a gritar e solta sons agudos. Além disso, começa a rolar, arrastar e virar de um lado para outro. Com tantas mudanças, o humor também oscila bastante, gerando estresse e maior atenção dos pais.

Como sua bebê irá chamar

  • 5  a 6 meses

O pequeno entende que é parte independente da mãe e fica mais ansioso. Além disso, pode exigir maior aproximação com a matriz para se sentir seguro. É nessa fase também que ele aprende a sentar sozinho e perceber que suas ações geram consequências.

  • 7 meses

Os movimentos ficam intensos:  o bebê começa a engatinhar, bater palmas e interagir melhor com as brincadeiras dos pais. Outro salto é emitir sons diferentes, falando pequenas sílabas. Há o reconhecimento e até o incômodo com pessoas fora de seu convívio.

  • 8 meses

O bebê começa a emitir sons e falar pequenas sílabas, além de engatinhar.  Também é nessa fase que vem a noção de classificação das coisas e a expressão das vontades – sempre com choro para conseguir o que quer, como ganhar colo, por exemplo.

  • 11 meses

Ele brinca com objetos e começa a aprender as suas funções, bem como imaginá-los como determinada coisa. Um sapato pode virar um telefone, repetindo um gesto dos adultos ao usar o celular. Essa imitação é bem comum nessa fase. É comum ter ataques de raiva e pouco sono.

  • 13 meses

A cumplicidade com os pais aumenta, assim como o entendimento de negociação. Ou seja: ele sabe que pode conseguir algo como recompensa de uma ação. Também é nessa etapa que ele quer se vestir sozinho, além de usar gestos e aumentar a exploração dos ambientes.

  • 17 meses

Nessa idade, os saltos de desenvolvimento são vistos em palavras ditas e repetidas pelo pequeno. Ele também aprende a separar brinquedos por cor e tamanho, além de desenhar e interagir com suas pelúcias ou bonecos.

lindos bebes

 Salto X Pico de crescimento – Qual a diferença?

Salto de desenvolvimento é a mesma coisa que pico de crescimento?

Segundo especialistas, são conceitos bem diferentes. O pico de crescimento refere-se aos aspectos físicos da criança, como altura e ganho de peso.

É comum uma agitação e vontade frequente de mamar devido ao alto gasto de energia. Esse pico varia de bebê para bebê, mas não costuma durar muito tempo – cerca de 5 a 7 dias, na média.

Já os saltos de desenvolvimento estão ligados às habilidades, emoções e mudanças repentinas que afetam a personalidade da criança – afinal, são muitas descobertas e sentimentos ao mesmo tempo.

Vitamina para bebê em suplemento

Sinais que indicam um salto de desenvolvimento

De acordo com psicólogos, alguns sinais clássicos indicam um salto de desenvolvimento:

  • Carência excessiva e maior contato com os pais;
  • O bebê desperta rapidamente ou várias vezes durante a noite, pedindo colo ou querendo mamar;
  • Começa a fazer coisas inesperadas, como gritar, sorrir, engatinhar, etc;
  • Apresenta crises de choro, mas logo as supera;
  • Tem oscilação de comportamento;
  • Mamam pouco ou muito;
  • Se recusa a dormir mesmo com muito sono;
  • Aprecia somente a companhia da mãe, evitando outras pessoas.

Vale destacar que não existe um padrão, os saltos se desenvolvem com maior ou menor frequência e são particulares de cada criança. Portanto, os pais devem estar preparados e confortáveis para lidar com todas essas situações.

Vitamina D para bebê

Como lidar de forma correta? #cuidados

Como os pais devem lidar com esses saltos de desenvolvimento? Anote essas dicas:

  • Ter empatia e entender o problema da criança. Nunca agir de modo rude, pois pode piorar a situação. A criança precisa compreender que os pais são um exemplo de segurança e conforto;
  • Deixar o bebê mamar por mais vezes que o habitual;
  • Ser paciente e não entender a situação como apenas uma birra;
  • Buscar apoio profissional quando há dificuldade em lidar com saltos repentinos;
  • Trazer o bebê para perto de si, usando um berço acoplado à cama para que ele possa dormir, por exemplo;
  • Estimular as habilidades aprendidas pelo pequeno. Assim, ele verá os pais como um suporte para que possa desenvolvê-las ainda mais;
  • Lidar e superar as crises junto com a criança. Ao final, ele se sentirá satisfeito e mais seguro.
  • Criar uma relação afetiva de cumplicidade com seu bebê, deixando ele sempre em primeiro plano, acima de qualquer outra coisa. Lembrando que isso vale para mamães e papais.

Como usar o ninho de bebê


Enfim, esperamos que tenha compreendido melhor o que são saltos de desenvolvimento. Ainda tem dúvidas? Deixe um comentário. Aproveite e compartilhe o conteúdo com outros pais também. Boa sorte com seu baby e até mais!