9 Melhores Frutas para Bebês & Como Usar em Receitas Maravilhosas!

Conforme o bebê vai amadurecendo, a pediatra vai sugerir algumas mudanças na alimentação. Do nascimento até os quatro ou seis meses de vida, é recomendado que a criança se alimente apenas do leite materno. Mas, a partir dessa idade, você já pode incluir algumas frutas no cardápio. Afinal, o sistema digestivo já se desenvolveu suficiente para recebê-las. É claro que essas mudanças devem ser feitas aos poucos e sempre com o aval do médico. Se você já está se preparando para isso, confira a seguir quais são as melhores frutas para bebês, quais devem ser evitadas e várias receitas que você pode preparar.

Lista das Melhores Frutas para Bebês

Para começar, vamos listar as melhores frutas para bebês. Essas recomendações dependem muito da idade da criança. Por essa razão, decidimos dividi-las conforme o amadurecimento.

Na hora de escolher as frutas, prefira as da estação. Elas são mais nutritivas, justamente por estarem mais frescas e por terem crescido de forma natural.

A partir dos 4 ou 6 meses

Alguns profissionais já começam a liberar frutas para bebês de quatro meses. Porém, a grande maioria espera até os seis meses de vida. Isso pode depender, inclusive, do tipo de leite que a criança recebeu: materno ou não. De qualquer forma, após a liberação da pediatra, já é possível incluir:

  • Maçã;
  • Banana;
  • Mamão;
  • Pera.

Montagem com fotos de mamão, banana e maçã.

Com relação à consistência, nesse início o ideal é que o bebê ingira elas pastosas. Ou seja, é necessário amassá-las e fazer as famosas papinhas (você vai ver algumas sugestões de receitas mais para frente).

Foto de várias peras.

A partir dos 7 ou 8 meses

Ainda na consistência pastosa, a partir dessa idade, o bebê já pode passar a conhecer outras frutas, como:

  • Laranja Lima;
  • Melão;
  • Melancia;
  • Uva;
  • Manga.

Como as frutas cítricas são geralmente as que mais podem causar alergias, é preciso ter atenção no momento de incluí-las na alimentação. A Laranja lima é uma exceção, justamente por ser menos acida e mais adocicada.

Foto de duas mangas.

Lembre-se de sempre retirar os caroços das frutas.

Foto de várias fatias de melancia.

A partir dos 12 meses

Apesar de haver certa divergência entre as opiniões dos médicos com relação à introdução das frutas na rotina alimentar da criança, existem algumas que normalmente são recomendadas somente após o primeiro ano. O motivo é o mesmo citado no tópico anterior: a grande chance de desenvolver processos alérgicos.  Entre as principais, estão:

  • Morango;
  • Kiwi;
  • Limão;
  • Mexerica;
  • Maracujá.

Foto de mexericas.

Quais Frutas Evitar?

Depois de te explicar quais frutas são mais indicadas para os bebês, de acordo com a idade, vamos falar sobre quais devem ser evitadas. Aqui, a regra é a mesma da citada anteriormente: tudo depende de quantos meses seu filho (a) tem. Por essa razão, vamos considerar que as frutas que devem ser evitadas, são as últimas a serem incluídas na rotina alimentar da criança, ou seja:

  • Morango;
  • Kiwi;
  • Cítricos.

Essa lista é composta pelas frutas mais ácidas e as que tem a maior probabilidade de dar alergia nos bebês. Para evitar que ela ocorra mais de uma vez, procure oferecer as frutas separadamente, para descobrir qual foi a causa.

Montagem com frutas que não devem ser consumidas por crianças pequenas.

Receitas com Frutas para Bebês: Passo a Passo

Agora que você já sabe quais são as melhores frutas para bebês e quais devem ser evitadas, vamos te mostrar algumas formas de incluí-las na alimentação do seu filho (a). A primeira consistência que deve ser usada são as papinhas. Para fazê-las, basta cozinhar (em alguns casos), amassar as frutas e oferecê-las para a criança.

Foto de papinha de pera.

Com relação à inclusão dos sucos e vitaminas, o ideal é conversar com a sua pediatra sobre o assunto. Isso porque, nessas consistências, as frutas podem perder parte do seu valor nutricional, além de se tornarem mais doces, o que pode contribuir para o ganho de peso da criança.

Não coloque açúcar nas suas receitas. Além de não ser necessário, já que as frutas são naturalmente doces, esse ingrediente também pode prejudicar o seu bebê.

Vitaminas

Finalmente, vamos falar sobre receitas fáceis que você pode fazer para o seu filho. Para prepará-las, basta colocar os ingredientes no liquidificador e bater.

Vitamina de Mamão

Ótimo para combater a prisão de ventre das crianças, essa receita também é rica em vitamina A e essa substância é fundamental para o desenvolvimento da visão e para o crescimento do seu filho. Para preparar essa receita, você vai precisar de:

  • 1/2 mamão papaia;
  • 1 maçã;
  • 100 ml de suco de laranja.

Comece descascando, picando e retirando as sementes das frutas. Depois, esprema a laranja, coloque seu suco no liquidificador junto com a maçã e o mamão. Em seguida, é só bater tudo e servir.

Foto de copos com vitamina.

Vitamina de Morango

Outra opção saborosa e nutritiva é a vitamina de morango. Prepará-la é ainda mais fácil do que a anterior. Você vai precisar apenas de:

  • Cinco morangos;
  • 200 ml de leite.

Comece lavando bem os morangos e retire as folhas e o pequeno caule. Em seguida, pique grosseiramente e coloque dentro do liquidificador junto com o leite. Prontinho! Agora é só servir.

Antes de oferecer essas receitas para seu filho (a), lembre-se de confirmar com a pediatra se essas frutas já estão liberadas para o consumo.

Imagem de copos com vitamina de morango.

Sucos

Assim como as vitaminas, os sucos de frutas para bebês também devem ser oferecidos apenas após o aval médico. Mas, assim que a pediatra liberá-los, você tem uma variedade imensa de receitas que pode preparar para o seu pequeno (a).

Suco de Laranja

Rica em vitamina C, essa fruta pode ser usada com outras para criar sucos bastante nutritivos para a criança. Na hora de escolher, opte sempre pela laranja lima. Junto com ela, você pode colocar mamão, pera, maçã e até banana. Além disso, algumas raízes também são indicadas. Esse é o caso da cenoura e da beterraba, principalmente.

Foto de suco de maçã e mamão.

Suco de Caju com Beterraba

Por falar em beterraba, ela forma uma ótima dupla com o caju. Mas, apesar de ser uma combinação interessante, essa receita deve ser introduzida aos poucos e apenas se ambos os ingredientes já forem liberados. Para prepará-la, basta descascar 1 caju médio, 1/2 beterraba e bater junto com 250 ml de água.

Foto de copo com suco vermelho.

Papinhas

Finalmente, chegamos às receitas das papinhas. Essa é a primeira forma de incluir as frutas na alimentação dos bebês e continua sendo indicada no decorrer do seu crescimento e desenvolvimento.

Montagem de fotos de papinhas.

Papinha de Maçã, Banana e Mamão

Não poderíamos começar com outra receita. Afinal, essa reúne as primeiras frutas que geralmente são apresentadas aos pequenos. Para ela, você precisa de:

  • 1 maçã pequena;
  • 1/2 banana nanica;
  • 1/4 de mamão.

Comece retirando o miolo da maçã e coloque-a para cozinhar com água filtrada. Deixe por 15 minutos, retire a casca e amasse junto com a banana e o mamão. Em seguida, espere esfriar e ofereça para o bebê.

Foto de papinha de mamão, banana e maçã.

Papinha de Maçã e Ameixa

Para preparar essa receita, você vai precisar de uma maçã pequena, duas ameixas sem caroços e uma colher de sopa de leite de coco. Comece cozinhando a maçã sem o seu miolo, junto com as ameixas. Use água filtrada e deixe durante 15 minutos. Em seguida, coloque a maçã em uma vasilha, retire a casca e amasse junto com o leite de coco.

Nessa receita, a ameixa é apenas cozida junto com a maçã, para que ela absorva suas propriedades.

Montagem com frutas para bebês que podem ser usadas em papinhas.

Com todas essas sugestões de papinhas, sucos e vitaminas com frutas para bebês, você já tem uma ideia do que pode oferecer para seu filho (a), sem tornar o cardápio dele repetitivo. Mas lembre-se de sempre confirmar com a pediatra, para ter certeza de que ele já pode consumir esses alimentos. E se você quer conferir mais alguns textos como esse, que tal ver 3 métodos eficazes de como esterilizar mamadeira e chupeta, o que é relactação e como prevenir e tratar assadura em bebê? Gostou desse post, ficou com alguma dúvida ou tem uma sugestão? Não esqueça de deixar seu comentário!