O que é Relactação? – Quando Fazer & Como Funciona Passo a Passo!

De acordo com especialistas é possível que a mulher consiga voltar a amamentar mesmo após um longo período. Esse processo foi denominado de relactação e tem gerado inúmeras dúvidas quanto aos métodos e a sua eficácia. Vamos então desmistificar questões relacionadas?

O leite materno começa a ser produzido, segundo estudos, por volta do sétimo mês de gestação. Quando o bebê nasce, no entanto, é justamente ele que irá influenciar a saída do líquido inicial, o colostro, e a sua contínua produção.

Passam-se os meses e a mãe percebe que já não pode mais amamentar seu filho, por diversos motivos. A produção de leite cessa e tudo parece ter voltado ao normal.

O processo de relactação é indicado para mamães que pararam de amamentar
Conheça tudo sobre o método de relactação!

E então: o que será que acontece com o hormônio lactina, responsável pela produção de leite materno? Ele fica guardadinho no organismo até que a mulher engravide novamente?

Além disso, o que faz uma mãe cujo leite não “desce” para amamentar seu bebê? Como estimular a produção do leite materno ou como complementar a alimentação do bebê?

Bom, são muitos questionamentos que cercam esse tema e, por isso, vamos explorá-lo detalhadamente. Fique por dentro!

Sobre a Relactação

Muito se fala sobre relactação, mas ainda há dúvidas que permeiam esse processo. As mamães, de primeira viagem ou não, devem conhecer detalhes desse mecanismo, para que se possa aproveitar seus benefícios ao máximo e não fazer nada que possa prejudicar a alimentação do bebê e a sua própria saúde.

Desmistifique a temática a partir das questões a seguir!

Conheça as principais questões que envolvem o processo de relactação
Conheça as principais questões que envolvem o processo de relactação

O que é?

Se a produção de leite de uma mulher for pequena, aumentará se a criança sugar freqüentemente para estimular as mamas. Se a nutriz tiver interrompido o aleitamento materno e se o leite tiver secado, a sucção poderá fazer o leite “descer” novamente. Isto é chamado de relactação.

Cartilha Como Ajudar as Mães a Amamentar

Segundo os especialistas e a própria cartilha do Ministério da Saúde, a relactação é uma forma, como o próprio nome diz de: re-lactar as mulheres.

Esse método é indicado para aquelas mulheres que não puderam mais amamentar por um período (ou nem conseguiram começar) por diversos motivos e querem voltar a produzir leite materno.

Trata-se de uma técnica para favorecer a sucção do peito pelo bebê, utilizando uma sonda bem pequena, que pode ser comprada em lojas de materiais médicos ou em farmácias grandes.

Uma ponta da sonda estará acoplada na mamadeira e a outra próxima à auréola da mamãe. Assim o bebê conseguirá se alimentar e irá estimular, ao mesmo tempo, a produção de leite materno.

Ou seja, a mulher estará condicionando seu bebê a sugar o peito com mais vontade e de forma frequente. Afinal, ele terá acesso ao leite, nesse caso artificial, portanto, vai estar se alimentando direitinho.

O processo de relactação é indicado para mamães que pararam de amamentar
O processo de relactação é indicado para mamães que pararam de amamentar

Quando é Indicada?

O método de relactação é indicado quando a mãe precisa estimular e/ou aumentar a produção de leite ou ainda quer retornar a amamentar depois de um período.

Por exemplo:

  • a mãe conseguiu com que o leite descesse, mas mesmo assim a produção não foi o suficiente para que a amamentação fosse exclusiva;
  • a mãe teve dificuldades para amamentar por algum motivo e quer continuar tentando;
  • a mãe teve alguma doença e, depois que se recuperou, foi liberada por seu médico para voltar a amamentar;
  • o bebê demorou a pegar o seio e acabou se acostumando a mamar o leite materno na mamadeira;
  • em caso de cirurgia mamária com comprometimento de ductos ou glândulas onde a produção de leite foi fisicamente afetada.

Não só as mães que deram à luz podem utilizar esse recurso. As mães adotivas que desejam amamentar vão se beneficiar de tal técnica, pois o organismo da mulher permite que as glândulas mamárias sejam estimuladas e comecem a produzir leite, em alguns casos.

Mães adotivas, no entanto, poderão utilizar a relactação simplesmente para criar um vínculo entre elas e seus bebês, já que a amamentação é considerada uma forte aliada na criação dessa relação entre mãe e filho.

sonda para ligar o mamilo ao leite artificial
As mamães devem usar uma sonda para ligar o mamilo ao leite artificial

Recapitulando…

A criança, quando está com fome, pode sugar a mama vazia algumas vezes, mas isso a deixará frustrada e com certeza desistirá. Dessa forma, o método da relactação ajudará a resolver este problema. O bebê sugará as mamas, conseguirá se alimentar por meio da sonda e o movimento de sucção poderá estimular a produção de leite materno.

Existem Riscos?

Não podemos dizer que há riscos em realizar a relactação. O que deve-se frisar são algumas questões adversas, que podem ser obstáculos para algumas mamães. Por exemplo:

  • Não é um processo prático – o encaixe da sonda junto ao bico do seio na boca do bebê pode ser complicado e vai pedir a você muita paciência.
  • Segundo os especialistas, esse método deve ser aplicado por um mês, no máximo, para que o bebê não se acostume com a facilidade de saída do leite pela sonda.
  • Por outro lado, pode ser que você precise de mais tempo para acostumar seu bebê, já que cada um reage de uma forma e aprende dentro de seu próprio tempo.

É preciso dizer também que a relactação não deve ser usada como complementação, mas sim como um estímulo para que a mãe comece ou volte a produzir leite materno e passe a amamentar seu bebê sem a sonda após um tempo.

Além disso, não há como ter a certeza de que todo o processo resultará na volta da produção de leite materno. Assim como qualquer mecanismo orgânico, vai depender de um conjunto de fatores. Por exemplo:

– A mãe não deve estar estressada

– Ela deve estar bem descansada e disposta

– O bebê deve fazer a pega correta do seio

– O bebê deve estar com fome para sugar o peito

– A sonda precisa estar limpa e bem posicionada

Relactação X Translactação: Qual a Diferença?

Essa é uma dúvida muito comum entre as lactantes e as mulheres que pretendem amamentar. Afinal, qual a diferença entre a relactação e a translactação? Este último, a saber, é outro procedimento que também está circulando pelas maternidades e pelos grupos de discussão.

Todavia, deve ficar bem claro que a relactação é realizada com a ajuda de leite artificial. Além disso, como falamos, é indicada para as mamães que não produzem mais leite materno e desejam VOLTAR a amamentar. Ou seja, a produção foi interrompida e será estimulada a retornar à ativa.

No processo de translactação a mãe deve oferecer o leite materno ao bebê
No processo de translactação a mãe deve oferecer o leite materno ao bebê

No caso da translactação, o leite utilizado é materno, e indicado para mães de bebês que nasceram prematuros e que não apresentam a força suficiente para sugar o leite do peito ou que precisaram ficar internados em encubadores por algum período.

Nesse sentido, a translactação também é uma forte estimuladora de produção de leite materno. Entretanto, o que a diferencia da relactação é realmente a utilização exclusiva do leite da mãe. Este será retirado manualmente ou com a ajuda de aparelhos específicos.

A sugestão é que o leite seja armazenado em mamadeiras, seringas ou copinhos e o processo sequente será basicamente o mesmo que a relactação (explicaremos no tópico posterior).

Como Funciona a Relactação: Passo a Passo

  • Primeiramente, você precisará de uma sonda nasogástrica número 4 ou 5 (siga a orientação do pediatra). A sonda pode ser encontrada em farmácias ou lojas de produtos hospitalares.
  • Essa sonda consiste em um tubo bem fininho, que funcionará como uma espécie de canudinho para o bebê sugar. Ela será colocada em uma mamadeira, um copo, uma xícara, uma seringa, ou qualquer outro recipiente com o leite artificial a sua escolha.
  • Logo após, posicione a ponta da sonda sobre o mamilo, de uma forma que o bebê consiga abocanhar tanto a auréola quanto o tubo por onde sairá o leite.
  • Prenda a sonda com uma fita crepe no seio (material que não machuca) para que ela fique posicionada daquela forma.
  • O bebê já poderá ser colocado para mamar. Conforme ele for sugando e o leite for oferecendo a nutrição que ele precisa, as glândulas serão estimuladas a produzir mais leite. Isso favorece o processo de amamentação natural posteriormente.

Observações:

  1. Deve-se usar a sonda hospitalar número 4 ou 5, pois são modelos bem finos. Usando um tubo muito largo o método de relactação não funcionará. Afinal, o que vai estimular a produção é a sucção insistente do bebê e quando ele recebe o leite muito facilmente, não precisará fazer esse esforço.
  2. O material utilizado deve ser limpo e esterilizado a cada vez que forem usados. Segundo os profissionais, a sugestão para usar sempre um material seguro é comprar várias sondas e tubos extensores. Até porque, não dá para limpar completamente os canudinhos fininhos.
  3. Algumas mães acham mais fácil somente pingar o leite sobre a mama, acima do mamilo enquanto a criança suga. Podem usar também uma xícara pequena ou uma colher para pingar o leite.

Dica para limpar e esterilizar os instrumentos, caso não queira comprar vários exemplares:

  • Ferva em água por 10 minutos ou mergulhe, nos intervalos das mamadas, em uma solução de hipoclorito para esterilização, em panela coberta. Acrescente uma colher de hipoclorito para cada litro de água. Enxágüe o instrumento com água limpa na hora de usar.
O kit Mamatutti é o mais famoso para fazer relactação
O kit Mamatutti é o mais famoso para fazer relactação

Marca:

De acordo com os especialistas e com quem já usou o método relactação, a marca mais indicada é o kit da Mamatutti. No entanto, você pode encontrar outras sugestões nas farmácias.

Preços:

O kit citado acima é mais caro (custa em média 45 reais). Mas a sonda simples sai por R$ 13,00 e a caixa com 10 tubos extensores por R$ 14,00, geralmente.

Sem dúvidas, a relactação surge como uma forma da mamãe se manter conectada ao bebê em situações em que não conseguir fazer isso de forma natural.

Quer voltar a produzir leite? Quer fazer essa tentativa? Então busque a relactação como um modo de influenciar esse mecanismo orgânico. Qualquer dúvida que tiver, deixe um comentário abaixo!