Infecção Urinária na Gravidez – Sintomas, Riscos & Tratamentos


A infecção urinária na gravidez é assunto de preocupação entre as mulheres, isso porque se a doença não for tratada rapidamente, pode afetar os rins e até mesmo causar um parto prematuro.

E não é nada rara a infecção urinária na gravidez, dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que 17% a 20% das mulheres grávidas irão apresentar o problema.

A constância da infecção urinária entre as gestantes ocorre pelo fato de que no período de gestação há maior produção de hormônio – como o progesterona – que ajudam a relaxar a musculatura da uretra, e assim há o encurtamento no caminho das bactérias até a bexiga e os rins.

E para você que está grávida e quer saber mais sobre a possibilidade de desenvolver uma infecção urinária na gravidez e tirar suas dúvidas sobre o assunto, o post de hoje está repleto de informações.

o que é

 

O que é Infecção Urinária?

Infecção urinária é um termo usado popularmente, mas o nome usado cientificamente é infecção do trato urinário (ITU).

E seguindo o nome científico, a ideia é de um quadro infeccioso que atinge o trato urinário, podendo atingir uretra, ureteres,  rins e bexiga.

dúvidas sobre infecção na gestação

A infecção pode se desenvolver em diversas partes do trato urinário

A infecção é causada por micro-organismos que atingem o trato urinário e ali se desenvolvem causando problemas e dores ao urinar.

Esses micro-organismos causadores da infecção urinária, podem ser vírus,  fungos ou bactérias, sendo essa última a mais constante entre os casos de ITU.

Quais os Perigos da Infecção para o Bebê e para a Mãe?

Além de causar dor e desconforto, a infecção urinária na gravidez pode trazer riscos para a mãe e para o bebê, e entre esses riscos estão:

  • Infecção renal: em alguns casos é possível que a grávida desenvolva uma infecção assintomática (sem sintomas) ou até mesmo demore para buscar tratamento após os primeiros sinais de desconforto, e isso pode levar a ITU a um nível mais complexo, onde os micro-organismos atinjam os rins, trazendo complicações sérias.
  • Ruptura prematura da bolsa: o rompimento antecipado da bolsa pode causar perda do líquido amniótico e até estimular o início do trabalho de parto, vindo a gerar um parto prematuro, o que coloca em risco a vida do bebê e o desenvolvimento desse.
  • Baixo ganho de peso do bebê: a infecção urinária na gravidez pode ser um agravante para que o bebê não ganhe peso durante a gestação, e a consequência do baixo ganho de peso está no fato do desenvolvimento do bebê e possíveis problemas na respiração e com infecções.
  • Infecção neonatal: quando não há tratamento adequado para a infecção urinária durante a gestação, é possível que o bebê seja contaminado com os micro-organismos da ITU; e isso pode levar a indução de um parto antecipado do bebê.
  • Aborto espontâneo: o desenvolvimento de infecção urinária em gestantes pode ocasionar a perda do bebê, principalmente no primeiro trimestre da gestação e em casos mais complexos da infecção.

Quais os Sintomas?

A maioria das infecções urinárias traz consigo sintomas bem característicos. E para ficar em alerta e procurar por um médico não é preciso sentir todos os sintomas, mas um ou outro já são motivos de alerta para evitar o agravamento da infecção urinária na gravidez.

sintomas

Para manter o alerta, vamos a uma lista de sintomas que infecção do trato urinário pode gerar:

  • Dor ou sensação de queimação no momento de urinar;
  • Vontade constante de fazer xixi, mas urina sai em pouca quantidade;
  • Sensação constante de bexiga cheia, mesmo após fazer xixi;
  • Urina com coloração mais escura ou com presença de sangue;
  • Febre baixa (entre 37,5 e 38ºC) constante;
  • Desconforto e dor durante a relação sexual;
  • Odor forte na urina.

Como Confirmar o Diagnóstico?

Não basta sentir um ou mais dos sintomas de infecção urinária na gravidez para ter o diagnóstico confirmado pelo médico.

Esses sintomas apenas apontam uma possível infecção, mas a confirmação só é dada após a realização de um exame de urina, no qual o médico pode avaliar qual tipo de micro-organismo tem causado a infecção e o nível da mesma, e assim indicar o tratamento adequado para cada caso.

como diagnosticar

Exames de urina dão o diagnóstico da infecção

O exame de urina também pode ser pedido pelo médico mesmo sem sinais de ITU, isso porque a infecção pode ser assintomática, e a realização constante do exame de urina pode apontar a presença de micro-organismos no trato urinário antes que a situação se complique.

 

Tipos de Infecção Urinária na Gravidez

Bacteriúria Assintomática

É comum a presença de bactérias do tipo bacteriúria no trato urinário, e elas não representam riscos a saúde, exceto no caso das gestantes.

No período de gravidez a presença das bacteriúrias pode ocasionar maior incidência de infecção urinária, e na maioria das vezes esse tipo de bactéria é assintomática, ou seja, não apresenta sintomas.

Para ter controle e combater uma possível infecção urinária na gravidez, é indispensável o acompanhamento médico e a realização de exames de urinária durante a gestação, de modo a verificar uma possível colônia de bactérias assintomáticas.

 

Cistite

A cistite é um tipo de infecção urinária que ocorre na bexiga e costuma acontecer aproximadamente em 1 e 2% das mulheres grávidas.

Essa infecção costuma ser causada por bactérias do tipo E.coli, que entram a partir do trato urinário alcançando a bexiga.

O tratamento de cistites na gravidez costuma ser gerido através de antibióticos para combate das colônias bactericidas do trato urinário.

 

Pielonefrite 

A pielonefrite é um dos tipos mais comuns de infecção urinária na gravidez, e também é um dos tipos mais graves.

Nesse tipo de infecção, é comum a colônia de bactérias do tipo E.coli, mas neste caso as bactérias atingem os rins das gestantes.

A infecção mais grave pode levar a sepse materna, onde há uma complicação do caso e que quando não tratada pode levar a óbito.

No caso de pielonefrite, além dos sintomas básicos da infecção urinária, também é comum a gestante sentir náuseas, vômitos, calafrios e dor nos flancos.

Após o diagnóstico da pielonefrite, é comum o pedido de internação da paciente e o uso de antibióticos intravenosos para combater mais rapidamente a proliferação das bactérias.

 

Sobre os Tratamentos

Como é Feito?

Após a confirmação do diagnóstico, é comum que o tratamento seja feito de forma oral com o uso de antibióticos, que vão combater as colônias de bactérias formadas no trato urinário e cessar a infecção.

No entanto, em casos mais graves e onde a infecção urinária na gravidez pode vir a gerar riscos para a mãe e para o bebê, é feita a internação da paciente, o antibiótico passa a ser introduzido através da veia, de modo a combater a infecção de maneira mais rápida.

 

Alimentação

Na gravidez, a alimentação saudável e variada já é mais que recomendada, mas no caso de gestantes com infecções urinárias, a alimentação deve ganhar ainda mais atenção, evitando o uso de cafeína, açúcares, alimentos picantes e apimentados, frutas ácidas e farinha branca.

Para auxiliar no tratamento, é aconselhável o consumo de:

  • Ingestão de muito líquido – água, água de coco e chás (verificar quais estão liberados pelo médico);
  • Alho – ajuda no combate a infecção;

alimentação

  • Alimentos diuréticos – beterraba, pepino, melancia, aspargos e aipo;
  • Frutas como cranberry, mamão e uvas.

o que comer

Existem Tratamentos Caseiros?

Evitar a ida ao médico aos primeiros sintomas de uma infecção urinária na gravidez não é nada recomendado, e os tratamentos caseiros podem ser feitos em conjunto com o tratamento indicado pelo médico.

Para aliar tratamento médico com receitas caseiras, vale incluir alguns hábitos como lavar as mãos após a ida ao banheiro, intensificar o consumo de água (de 1,5 a 2 l) durante todo o dia, limpar a região intima sempre da frente para trás (vagina – ânus), e até mesmo fazer uma receita caseira, como é o caso do suco de arando*.

E falando em receita caseira, vamos a um passo a passo de como fazer o suco de arando:

Ingredientes:

  • 230 g de arando
  • 200 ml de água filtrada

Modo de Preparo:

Coloque todos os ingredientes em um liquidificador e bata para misturar tudo. Depois é só ingerir o suco três vezes ao dia.

receita caseira

O suco de arando ajuda a limpar o trato urinário

*Verifique com seu médico se você está liberada para tomar tal suco.

Como Evitar a Infecção Urinária na Gravidez?

Tomar alguns cuidados pode ser importante para evitar a infecção do trato urinário durante a gestação, e entre as recomendações estão:

  • Não segurar por muito tempo o xixi;
  • Urinar após a relação sexual;
  • Limpar-se sempre no sentido da frente para trás, evitando levar as bactérias do ânus para a vagina;
  • Beber bastante água;
  • Evite sabonetes antibacteriano na região intima, pois isso pode matar as boas bactérias que combatem infecções;
  • Evitar o uso constante de peças úmidas na região das genitais, como biquínis e roupas de banho úmidas;
  • Use calcinhas de algodão.

como evitar

Agora é só ficar atenta a qualquer desconforto na hora de urinar, e em seguida procurar pelo seu médico.



COMPARTILHE COM AMIGOS!

Mais Dicas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *