Rubéola na Gravidez: O que Fazer? – Riscos ao Bebê e Tratamento

A rubéola é uma doença relativamente comum e simples na infância, mas a rubéola na gravidez pode trazer complicações e riscos.

Para entender mais dos riscos da rubéola na gravidez, trouxemos mais informações sobre essa doença com dicas de como evitar e tratar.

rubeola na gravidez

Sobre a Rubéola na Gravidez

O que é rubéola?

A rubéola também é conhecida popularmente como “sarampo alemão” e é uma infecção viral contagiosa causada pelo vírus de nome Rubella virus.

o que e rubeola
A doença é uma infecção viral

Como é contraída?

A rubéola é uma contaminação causada por um vírus e a transmissão pode ocorrer através do contato com secreções emitidas por uma pessoa infectada.

Dessa maneira, uma pessoa infectada pode transmitir o vírus através de gotículas de saliva, secreção nasal ou até mesmo pelo ar, através de gotículas respiratórias que são produzidas ao tossir ou espirrar.

como e contraida rubeola

Quais os sintomas?

Os sintomas da rubéola podem demorar um tempo para aparecer e isso pode levar em torno de 7 dias após o contágio do vírus.

O sintomas mais comuns que podem ser notados por conta da contaminação do vírus da rubéola são:

  • dor de cabeça;
  • febre baixa até 38 °C;
  • dor muscular;
  • dor nas articulações;
  • incômodo ao engolir;
  • tosse com catarro;
  • olhos avermelhados;
  • gânglios ou ínguas inchadas na região próxima ao pescoço;
  • manchinhas vermelhas em diferentes regiões do corpo.
dicas e sintomas de rubeola
Manchinhas vermelhas pelo corpo podem ser sintomas da doença

sintomas de rubeola na gravidez

Como identificar?

Para diagnosticar a rubéola durante a gestação, é possível realizar exames de sangue que identificam a presença de anticorpos contra o vírus da rubéola.

Através do exame de rubéola IgG é possível conferir se a gestante está imunizada ou infectada.

Por conta da importância desse exame na saúde da gestante, é comum a recomendação do exame durante o pré-natal ou quando surgem os primeiros sintomas de rubéola durante a gestação.

como identificar rubeola na gravidez
O exame pode identificar a presença de anticorpos para a doença

Existem riscos ao bebê?

Infelizmente a contaminação da gestante por rubéola pode sim trazer riscos ao bebê, principalmente no primeiro trimestre da gestação, quando o risco de transmissão da mãe para o bebê é maior.

Caso o bebê seja infectado pelo vírus durante a gestação, a rubéola pode trazer muitas complicações e uma dessas complicações é a Síndrome Da Rubéola Congênita (SRC), em que o bebê nasce com a doença e pode transmiti-la por até um ano após o nascimento.

A infecção do bebê pelo vírus da rubéola também pode trazer riscos como:

  • aborto espontâneo;
  • surdez;
  • alterações oculares como cegueira, glaucoma, retinopatia e catarata;
  • problemas cardíacos;
  • lesões no sistema nervoso;
  • microcefalia;
  • anemia hemolítica;
  • meningoencefalite;
  • problemas no fígado e alteração das células de hepáticas.

Como evitar rubéola na gravidez?

Para se cuidar durante a gestação e evitar a rubéola, é essencial fazer os exames solicitados pelo médico e também o pré-natal, garantindo boa saúde para a mãe e para o bebê.

Além do acompanhamento médico durante a gestação, uma boa dica é fazer o planejamento da gravidez com acompanhamento médico, de modo a fazer exames recomendados previamente a uma gravidez e tomar as vacinas necessárias, incluindo a vacina de tríplice viral, que protege contra a rubéola e outras doenças como sarampo e caxumba.

Esse tipo de vacina normalmente é tomada durante a infância, mas também pode ser recomendada uma dose de reforço antes de da gestação.

Outra maneira de se proteger e evitar a contaminação por rubéola durante a gestação é evitar o contato ou proximidade com pessoas que possam estar contaminadas com o vírus.

como evitar rubeola na gravidez
A vacina pode proteger contra a doença

Como Tratar Rubéola na Gravidez

Ao ser que diagnosticada a rubéola durante a gravidez, é essencial procurar um médico para que ele possa fazer os exames recomendados e verificar se o bebê também foi afetado pelo vírus.

Infelizmente não existe um tratamento específico para rubéola durante a gestação, mas o repouso e a ingestão de líquidos são altamente recomendados.

Para auxiliar na recuperação, é comum que alguns médicos receitem remédios para controle da febre e mal-estar, mas o uso de medicação durante a gestação só deve ser feito sob a prescrição médica.

como tratar rubeola na gravidez

Agora que você já entendeu mais sobre a doença, é hora de manter a carteira de vacinação atualizada para garantir proteção e também seguir as recomendações médicas e fazer o pré-natal, evitando complicações durante a gestação.