Primeiro Mês de Gravidez: Guia Completo & Dúvidas Frequentes!


A chegada de um bebê geralmente é repleta de felicidade, amor e algumas preocupações também. Afinal, você tem em torno de 9 meses para preparar tudo para quando ele chegar. Sem falar nas mudanças pelas quais o seu corpo passa e os cuidados que você deve ter nessa nova fase. É bastante coisa, nós sabemos, mas vamos te ajudar a passar por esse primeiro mês de gravidez com tranquilidade!

Mulher segurando teste de gravidez na frente da barriga, com as mãos formando um coração.

Como Saber se está Realmente Grávida?

Exemplo de um teste de gravidez positivo e negativo.Existem duas formas principais para confirmar se você está grávida ou não. Os testes de farmácia ou o exame de sangue. Se você escolheu recorrer a primeira opção, o ideal é que ele seja feito ao menos uma semana depois da relação sexual. Eles são realizados a partir da urina da mulher, pois nela é possível detectar a presença ou não do hormônio beta-HCG, que por sua vez, é produzido quando o óvulo é implantado. Existem dois principais tipos:

  • De Tiras: os testes de tiras tem uma porcentagem um pouco menor de acerto.
  • Digital: indica a presença ou não do hormônio e pode mostrar até em qual semana da gestação você está.

 

Caixa de teste de gravidez da Clearblue.

Para realizar o teste, é necessário usar o primeiro xixi do dia. Mas, de qualquer forma, o ideal é ler as instruções para saber a forma correta de usar e aumentar ainda mais a taxa de acerto do mesmo.

Especialistas afirmam que, se realizado da forma correta, o teste pode ter entre 95 % e 99% de chance de estar correto.

Você fez o teste, o resultado deu negativo, mas você continua com sintomas? Então é recomendado repetir o procedimento após 5 dias.

Mesmo com a grande porcentagem de acerto dos testes de farmácia, para ter certeza absoluta, é preciso realizar um exame de sangue. Feito em laboratório, ele reconhece facilmente a presença do hormônio HCG.

Principais Sintomas

Mas como saber se você precisa ou não realizar os testes? A verdade é que se houve relação sem preservativo durante o período fértil, as chances são bastante grandes. Portante, fique atenta aos seguintes sintomas:

  • Cansaço;
  • Sensibilidade nos seios;
  • Muito sono;
  • Enjoos pela manhã;
  • Tonturas;
  • Desconforto no baixo ventre (local onde geralmente são sentidas as dores da cólica)
  • Aumento da vontade de fazer xixi;
  • Olfato apurado;
  • Muito sono;
  • Pequeno sangramento;
  • Menstruação atrasada.

Se você está com esses sintomas, já pode pensar em realizar um teste de gravidez.

Mulher na frente de um vaso sanitário.

Mudanças para a Mãe e para o Bebê

Para entender as mudanças que ocorrem com a mulher durante o primeiro mês de gravidez, é preciso primeiro saber porque os médicos preferem fazer a conta por semanas e não por meses. É comum ouvir uma mulher falando que está na 3ª semana, por exemplo. Isso acontece pois, como temos meses de 28, 30 e 31 dias, para a conta ser mais exata, é melhor fazê-la por semanas, que sempre possuem 7 dias. Dessa forma, uma gestação completa é formada por 280 dias, que é igual a 40 semanas.

Agora, vamos às mudanças que ocorrem entre a 1ª e a 4ª semana de gestação. Num primeiro momento, o corpo da mulher passa por algumas alterações que precisam ocorrer para que a fecundação seja possível. Entre essas mudanças, estão: aumento do endométrio e redução do muco cervical. Finalmente, entre a segunda e a terceira semana, aproximadamente, ocorre a fecundação nas trompas (essa nidação pode causar o sangramento citado nos sintomas anteriormente). Após cerca de 7 dias depois, o embrião se move até a cavidade uterina e se instala no útero da mãe.

Em seguida, a placenta, o cordão umbilical e o saco gestacional começam a se desenvolver. Inclusive, o HCG, citado anteriormente, é um dos hormônios que são produzidos na placenta.

Bebê

O bebê passa por mudanças bastante significativas nesse primeiro mês de gravidez. Ele surge a partir da fertilização, que nada mais é do que o encontro entre o espermatozoide e o óvulo. Durante a primeira semana, ele se divide e duplica de tamanho várias vezes, chegando a medir entre 0.1 a 0.2 mm até o sétimo dia. Com a formação da placenta e do cordão umbilical, a nutrição, respiração, excreção e produção de hormônios do embrião já está garantida. Já a segurança do bebê, fica por conta do saco gestacional.

Ao final da segunda semana, próximo do 13º dia, se inicia a formação dos vasos sanguíneos e do sangue do embrião. Na terceira semana, ele passa do formato de uma pera ao formato de uma sola de sapato.

Já na quarta semana o crescimento do embrião começa a acontecer em uma velocidade maior, chegando a medir entre 3.0 e 5.0 mm. Entre o 23º e o 25º dia ele se assemelha a curva de um “S” para, em seguida, tomar a forma de um “C”. Nesse momento, a face e o pescoço são formados, bem como os olhos e ouvidos. Nesse período, o órgão mais desenvolvido é o cérebro, juntamente com a medula espinhal. Acontecem também mudanças significativas no coração, fígado, pulmões, estômago, tórax, sistema linfático, pâncreas  e membros do embrião.

Segundo especialistas, até o final da quarta semana de gestação, o embrião pode medir de 4 a 6 mm.

Infográfico mostrando a evolução do feto, do primeiro mês de gravidez ao nascimento do bebê.

Infográfico criado por Eleanor Lutz, para explicar a formação do bebê dentro da barriga da mãe.

Alimentação no Primeiro Mês de Gravidez

As mulheres muitas vezes nem percebem que estão grávidas nesse primeiro mês, mas ele é fundamental para a formação do bebê. E para que ela aconteça da melhor forma possível, evitando má formações e abortos, a ingestão de nutrientes fundamentais deve ser muito bem feita pela mãe.

O principal nutriente que deve ser ingerido nas primeiras quatro semanas é o ácido fólico.

A carência dele está ligada diretamente a possíveis problemas neurológicos. Ele pode ser encontrado nos seguintes alimentos:

  • Laranja;
  • Abacate;
  • Lentilha;
  • Feijão-branco;
  • Grão-de-bico;
  • Brócolis;
  • Escarola;
  • Espinafre;
  • Repolho Branco e outros.

Complexo B

Outro nutriente fundamental para a saúde da mãe e do bebê nesse primeiro mês de gravidez são as vitaminas do complexo B. Elas são responsáveis pela energia da mamãe e auxiliam na formação neurológica e cerebral do embrião. São facilmente encontradas em:

  • Peixe;
  • Ovos;
  • Leite;
  • Cereais Integrais;
  • Carne Bovina;
  • Fígado.

Vitamina B6

Dentro desse grupo, há uma vitamina que merece uma atenção especial, a B6. Ela ajuda a evitar náuseas, enjoos e a depressão. Por isso, não pode faltar no organismo da mamãe. Para obter esse nutriente, você deve se alimentar de:

  • Banana;
  • Cereais integrais;
  • Leite e derivados;
  • Carne Bovina;
  • Fígado.

Jarra e copo de leite e fatia de pão.

Cálcio

O próximo item da lista é um tanto óbvio: o cálcio. Além de proporcionar uma boa formação óssea para o bebê, ele também regula os hormônios e é essencial na composição do sangue. A falta desse nutriente pode levar à anemia e deixar o bebê abaixo do peso normal. Além disso, também pode acarretar em problemas na hora do parto, como infecções e hemorragias. O cálcio pode ser encontrado em:

  • Vegetais verde-escuros;
  • Grãos;
  • Carnes.

Fibras

Como os hormônios da gravidez podem dificultar um pouco o funcionamento do intestino da mulher, as fibras se tornam ainda mais importantes nesse período. Coma bastante:

  • Frutas;
  • Legumes;
  • Verduras;
  • Cereais Integrais.

Ferro e Zinco

Outros dois elementos essenciais, mas que precisam de cuidado são o ferro e o zinco. Eles podem evitar a ocorrência do cretinismo, doença que leva ao retardo mental. Além disso, também são fundamentais para o crescimento do embrião e na formação das células. Entretanto, não podem ser ingeridos em abundância. Esses elementos são encontrados em:

  • Carnes;
  • Fígado;
  • Leite.

Iodo

Por último, uma substância que é preciso ter muito cuidado durante a gravidez: o iodo. Ele piora os inchaços e ainda aumenta a pressão arterial. Por esse motivo, o ideal é evitar:

  • Peixes de água salgada;
  • Frutos do mar;
  • Sal iodado.

Cuidados Importantes

O primeiro mês de gravidez, juntamente com o segundo e o terceiro, é o mais importante, pois ele garante que o crescimento e a formação do feto ocorra da melhor maneira possível. Por isso, alguns cuidados são fundamentais:

  • Consulte o seu médico periodicamente, para fazer o pré-natal.
  • Nada de fumar ou beber álcool!
  • Mantenha uma dieta saudável, conforme orientações do seu médico.
  • Não tome remédios, a não ser que o seu ginecologista tenha recomendado.
  • Pare ou diminui a ingestão de bebidas e alimentos que contenham cafeína.

Xícara de café caída com grão de café.

  • Decore os nomes amônia, formol, ácido retinoico e ureia. Eles não podem estar presentes em nenhum cosmético ou procedimento de beleza que você for fazer. Por isso é também proibido tingir o cabelo.
  • Use bastante filtro solar para evitar manchas na pele.
  • A prática de exercícios físicos pode ser muito benéfica para você e seu bebê, mas só pratique com a autorização do seu médico.
  • Não coma carnes mal-passadas ou cruas.
  • Lave bem frutas e verduras.
  • Utilize luvas para mexer na terra ou manusear carnes que não foram assadas ainda.

Mulher sentada perto de janela olhando para o lado de fora.

Você já está pronta para passar pelo primeiro mês de gravidez com tranquilidade! Agora, já pode começar a pensar em outras coisas que também são importantes, como: a forma que você vai anunciar a gravidez para a família e amigos e as roupas lindas e confortáveis para gestantes que você vai precisar. De qualquer forma, esse momento é mágico. Então aproveite cada segundo com bastante carinho!



COMPARTILHE COM AMIGOS!

Mais Dicas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *